MAAT

Município de Lisboa

Local

Lisboa

Ciclo de Ensino

2,3 e secundário

O MAAT, propriedade da Fundação EDP, é um espaço museológico que põe em comunicação a Central Tejo, um dos exemplos nacionais de arquitetura industrial da primeira metade do século XX e um novo edifício, desenhado pelo atelier de arquitetura Amanda Levete Architects e inaugurado a 5 de outubro 2016. O Museu pretende ser ponto de encontro, reflexão e debate de três disciplinas – arte, arquitetura e tecnologia. A Central Tejo começou a laborar em 1919, e forneceu energia elétrica à cidade de Lisboa durante a 1ª metade do século XX. A Central albergou o Museu da Eletricidade, inaugurado em 1990, encerrou em 2001 e reabriu em maio de 2006 com um conceito mais moderno de musealização. Mantendo natureza de repositório do passado foi transformado num espaço para dar a conhecer o presente e debater o futuro. O museu apresenta exposições nacionais e internacionais de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. Além das exposições, o programa do museu inclui: Visitas Orientadas; Oficinas Criativas (famílias / crianças); Workshops (jovens / adultos); Conversas, Conferências e Performances com artistas, curadores e especialistas de diferentes áreas.O MAAT, propriedade da Fundação EDP, é um espaço museológico que põe em comunicação a Central Tejo, um dos exemplos nacionais de arquitetura industrial da primeira metade do século XX e um novo edifício, desenhado pelo atelier de arquitetura Amanda Levete Architects e inaugurado a 5 de outubro 2016. O Museu pretende ser ponto de encontro, reflexão e debate de três disciplinas – arte, arquitetura e tecnologia. A Central Tejo começou a laborar em 1919, e forneceu energia elétrica à cidade de Lisboa durante a 1ª metade do século XX. A Central albergou o Museu da Eletricidade, inaugurado em 1990, encerrou em 2001 e reabriu em maio de 2006 com um conceito mais moderno de musealização. Mantendo natureza de repositório do passado foi transformado num espaço para dar a conhecer o presente e debater o futuro. O museu apresenta exposições nacionais e internacionais de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. Além das exposições, o programa do museu inclui: Visitas Orientadas; Oficinas Criativas (famílias / crianças); Workshops (jovens / adultos); Conversas, Conferências e Performances com artistas, curadores e especialistas de diferentes áreas.O MAAT, propriedade da Fundação EDP, é um espaço museológico que põe em comunicação a Central Tejo, um dos exemplos nacionais de arquitetura industrial da primeira metade do século XX e um novo edifício, desenhado pelo atelier de arquitetura Amanda Levete Architects e inaugurado a 5 de outubro 2016. O Museu pretende ser ponto de encontro, reflexão e debate de três disciplinas – arte, arquitetura e tecnologia. A Central Tejo começou a laborar em 1919, e forneceu energia elétrica à cidade de Lisboa durante a 1ª metade do século XX. A Central albergou o Museu da Eletricidade, inaugurado em 1990, encerrou em 2001 e reabriu em maio de 2006 com um conceito mais moderno de musealização. Mantendo natureza de repositório do passado foi transformado num espaço para dar a conhecer o presente e debater o futuro. O museu apresenta exposições nacionais e internacionais de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. Além das exposições, o programa do museu inclui: Visitas Orientadas; Oficinas Criativas (famílias / crianças); Workshops (jovens / adultos); Conversas, Conferências e Performances com artistas, curadores e especialistas de diferentes áreas.O MAAT, propriedade da Fundação EDP, é um espaço museológico que põe em comunicação a Central Tejo, um dos exemplos nacionais de arquitetura industrial da primeira metade do século XX e um novo edifício, desenhado pelo atelier de arquitetura Amanda Levete Architects e inaugurado a 5 de outubro 2016. O Museu pretende ser ponto de encontro, reflexão e debate de três disciplinas – arte, arquitetura e tecnologia. A Central Tejo começou a laborar em 1919, e forneceu energia elétrica à cidade de Lisboa durante a 1ª metade do século XX. A Central albergou o Museu da Eletricidade, inaugurado em 1990, encerrou em 2001 e reabriu em maio de 2006 com um conceito mais moderno de musealização. Mantendo natureza de repositório do passado foi transformado num espaço para dar a conhecer o presente e debater o futuro. O museu apresenta exposições nacionais e internacionais de artistas, arquitetos e pensadores contemporâneos. Além das exposições, o programa do museu inclui: Visitas Orientadas; Oficinas Criativas (famílias / crianças); Workshops (jovens / adultos); Conversas, Conferências e Performances com artistas, curadores e especialistas de diferentes áreas.

Partilhar
Definições de Cookies

A GONKSYS S.A. pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Cookies Necessários Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.